Notícias

Defesa agropecuária discute padronização para a safra da soja 2018/2019

30/10/2018 - Dinalva Martins / Governo do Tocantins

A abertura da janela de plantio da safra de soja 2018/2019 teve início no dia 1º de outubro e segue até o dia 15 de janeiro. Visando padronizar as ações de defesa agropecuária e debater metas para o próximo ano, cumprindo as exigências do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), a Adapec reúne em Palmas, cerca de 50 profissionais, entre, inspetores de defesa agropecuária e supervisores, em reunião técnica que iniciou nesta terça-feira, 30, e encerra na quarta-feira, 31.

Durante a abertura do encontro, o presidente da Adapec, Alberto Mendes da Rocha, falou sobre a importância da atualização profissional, os desafios das ações desenvolvidas pelo órgão e gestão de custos. “O campo é dinâmico e precisamos acompanhar as mudanças e adequar às atividades buscando melhorias no dia a dia, por isso, pedimos o comprometimento de todos”, ressaltou.

O diretor de defesa, inspeção e sanidade vegetal, Alex Sandro Arruda, explicou que serão discutidas algumas inconformidades de ações, especificamente em relação a relatórios da safra passada. “Buscamos o aprimoramento contínuo porque nossas ações não param. Ouvir quem está na ponta nos dá um parâmetro total do Estado, nos qualificando para atender as auditorias do Mapa”, disse Alex, acrescentando que serão debatidos os pontos principais que incluem o monitoramento da ferrugem da soja, e na fruticultura, a mosca da carambola.

De acordo com o gerente de Sanidade Vegetal, Marley Camilo de Oliveira, para atender a demanda é preciso estar bem informado e preparado para as novas tecnologias. “Nosso trabalho é contínuo e intensificado no período da fase reprodutiva da soja, precisamos estar atentos para prestar orientações aos sojicultores colaborando com o controle e prevenção de pragas”, explica.

O inspetor agropecuário, Ted Mariano Aguiar, disse que as discussões são enriquecedoras, ampliam o conhecimento e trazem mais aprendizado. “Executo o meu trabalho direto no campo, por isso, precisamos aprimorar rotineiramente os serviços prestados”, declarou.

Palestras 

Na programação estão palestras com os temas: Manejo de doenças fungicidas; Tecnologia de aplicação de defensivos; Sementes; Alinhamento da safra 18/19; Alinhamento de informações da gerência de sanidade vegetal, entre outros.

Compartilhe esta notícia