Notícias

Defesa agropecuária e Saúde definem ações para 2019

19/12/2018 - Dinalva Martins / Governo do Tocantins

Representantes da Agência de Defesa Agropecuária (Adapec) e da Secretaria de Estado da Saúde (SES) se reuniram na manhã desta quarta-feira, 19, para discutirem propostas sobre vigilância compartilhada da raiva humana e animal que serão executadas em 2019, em todo o Estado. Na oportunidade, foi proposta a criação de um termo de cooperação técnica e de um comitê, além do trabalho de sensibilização sobre a raiva direcionada aos responsáveis pelas áreas indígenas.

No primeiro momento, a assessora de zoonoses e animais peçonhentos da SES, Iza Alencar Sampaio de Oliveira, apresentou os dados da raiva nacional e estadual, abordou as ações de vigilância da raiva humana e monitoramento da circulação viral, entre outros. “Além da importância de discutirmos o panorama da doença, buscamos firmar parceria e complementar o que já está sendo feito, para cada vez mais melhorarmos nossos serviços e garantir a saúde pública”, explicou.

Em seguida, o responsável pelo Programa Estadual do Controle da Raiva dos Herbívoros (PECRH), José Emerson Cavalcante, falou sobre o ciclo epidemiológico da doença, atuação no foco, ações de capturas de morcegos hematófagos e finalizou falando da importância das ações efetivas. “Com o compartilhamento de dados, nossas ações têm resultados excelentes, estamos discutindo novas ideias e já pontuamos o planejamento para o que vem”, ressaltou.

Dados

De janeiro até o momento, as equipes da Agência realizaram ações em 495 propriedades rurais, que resultaram na captura de 2,2 mil morcegos hematófagos para o controle populacional.  

Conforme a SES, este ano em todo o Estado, 64 pessoas foram agredidas (mordidas, arranhadas) ou tiveram contato com morcegos e foram encaminhadas para profilaxia antirrábica. O último caso de raiva humana foi registrado em 2017.

 

 

Atualizada em 16h35

 

Compartilhe esta notícia