Notícias

Campanha contra febre aftosa é aberta oficialmente no Tocantins

05/11/2020 - Dinalva Martins-Governo do Tocantins

Na manhã desta quinta-feira, 5, o vice-governador do Estado, Wanderlei Barbosa, lançou oficialmente a segunda etapa da campanha de vacinação contra febre aftosa, na Fazenda Mãe Dedé, localizada no município de Palmas, com a presença de servidores, produtores rurais e demais autoridades. Nesta etapa, a meta é vacinar 4 milhões de bovídeos (bovinos e bubalinos) dos mais de 8,8 milhões existentes.

O vice-governador, Wanderlei Barbosa, que na oportunidade representou o governador, Mauro Carlesse, fez um paralelo da época em que a febre aftosa causava grandes prejuízos aos produtores rurais, para a atualidade em que é demonstrado a responsabilidade do governo em proteger o rebanho. “Temos feito muitas ações para o desenvolvimento e crescimento do agronegócio, para termos um produto de primeira qualidade e com selo de garantia, bem como apoiado inovações para os avanços também na produção de grãos”, ressaltou.

A segunda fase da campanha chegou extinguindo o prazo de carência para o trânsito animal e com Fundo Privado de Defesa Agropecuária (Fundeagro) ativo. “Consideramos conquistas que nos direcionam para a retirada da vacinação contra a doença, prevista para ocorrer a partir de 2021. Temos uma excelente equipe de profissionais e parcerias consolidadas”, enfatizou o presidente da Adapec, Alberto Mendes da Rocha, destacando o crescimento da agroindústria com a abertura de mais quatro empresas de produtos de origem animal, de janeiro até o momento.

O Secretário da agricultura, pecuária e aquicultura e presidente do Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins, Thiago Dourado, falou sobre o plano de erradicação da febre aftosa para o Estado se tornar zona livre sem vacinação, abordou o potencial da agricultura, a importância das barreiras na prevenção de doenças, além de tecnologia, genética e sanidade. “Nosso Estado tem um potencial gigantesco de agricultura irrigada, produção de sementes de soja e muito mais. Temos um trabalho conjunto com setor produtivo visando alcançar novos mercados e altos patamares de produção”, avaliou.

Para o produtor rural, Remilson Aires Cavalcante, mesmo com a pandemia os trabalhos no campo não pararam e o comprometimento com a vacinação continua. “Quanto mais atendermos as exigências da vacinação, mais rápida ela será extinta num futuro breve. Essa evolução é graças a garra dos servidores da instituição, sem eles não teríamos tantos resultados”, disse.

Campanha
A segunda fase da campanha iniciou no dia 1º e segue até 30 de novembro. Após vacinar os animais, o produtor tem até o dia 31 de dezembro para realizar a comprovação do ato nas unidades da Agência. Se for movimentar os animais, o pecuarista deverá declarar primeiro que vacinou, pois a Guia de Trânsito Animal (GTA) está condicionada a esse registro. É necessário fazer agendamento para evitar aglomerações. Os telefones dos escritórios estão disponíveis no site adapec.to.gov.br.

Compartilhe esta notícia