Notícias

Plantio de sementes de soja nas várzeas tropicais do Tocantins já está autorizado

22/04/2020 - Welcton de Oliveira

Teve início no último dia 20 de abril, a janela de plantio de sementes de soja nas várzeas tropicais tocantinenses, que segue até o próximo dia 31 de maio, na região que compreende os municípios de Lagoa da Confusão, Pium, Formoso do Araguaia, Guaraí e Dueré, conforme estabelece a Instrução Normativa (IN) nº 003, de 14 de abril de 2020. Já o prazo para a colheita encerra no dia 30 de setembro.

De acordo com o gerente de Sanidade Vegetal da Agência de Defesa Agropecuária (Adapec), Marley Camilo, os produtores devem realizar o cadastro das áreas plantadas, até o 5º dia útil, após o encerramento da janela de plantio. “Para realizar o cadastro da lavoura o produtor deve realizar o download dos documentos necessários no site da Adapec, no endereço: www.adapec.to.gov.br, preencher o formulário de cadastro, plano de trabalho, termos de compromissos e croqui da área, e posteriormente, entregar esta documentação no escritório da Agência,” explicou Marley.

“A perspectiva de plantio de sementes de soja para esta safra, nas várzeas tropicais, é de aproximadamente 62 mil hectares, repetindo o plantio da última safra. Esse plantio é autorizado pela Adapec neste período, em condições de excepcionalidade para produção de sementes ou pesquisa, e é fundamental para o Tocantins, pois somos um dos únicos estado da federação que possui autorização do Ministério da Agricultura para cultivo de soja nestas finalidades nesse período, e isso nos coloca como uns dos grandes produtores de sementes no país,” disse o presidente da Adapec, Alberto Mendes da Rocha.

Mudanças na Instrução Normativa

Visando melhorar a dinâmica das atividades e condição fitossanitárias de produção de soja nas várzeas tropicais, a Adapec promoveu na Instrução Normativa nº 003/2020, algumas alterações que fortalecem a condição de excepcionalidade de plantio neste período.

Entre as alterações previstas estão, a alternância de principio ativo na aplicação de fungicidas para o controle da ferrugem asiática, de acordo com o boletim técnico da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e a mudança no prazo para finalização de eliminação de plantas tigueras que agora passa a ser até o dia 10 de outubro, antes, o produtor tinha até 30 dias após a colheita para eliminar as tigueras, porém, com a nova IN, independente do prazo final da colheita, o produtor deve respeitar o prazo final estabelecido na legislação.    

Para garantir a segurança fitossanitária das lavouras quanto à Ferrugem Asiática da soja, a Adapec monitora permanentemente toda a área plantada nas várzeas tropicais desde a semeadura até a colheita e orienta os produtores quanto a aplicação de fungicidas.

Compartilhe esta notícia